São três num só, distintos mais iguais
É sopro, é sangue, é fogo
O que um diz todos fazem
Um trono, um governo, um cetro, um céu
Um só decreto, três pensamentos num ideal
Uma unidade três corações

Um pede, um geme, um opera e os três se alegram
Um perdoa e justifica, o outro confirma e salva
O terceiro enche o crente de uma graça tão latente
Que é o fogo que reveste e purifica todo o crente

É o Pai, é o Filho, é o Espírito que arde o coração
As mãos furadas que quando toca
Cura os enfermos na unção
O céu se abre, rompe o véu, destila o mel
Todos mistérios escondidos derramando sobre ungidos
O céu desceu com gloria invadiu este lugar
Ouço trombetas a terra treme, vejo o Sinai a fumegar
O fogo santo vem queimando sacudindo a nossa alma
Dá vontade de voar

Quando os serafins dizem Santo, santo, santo
É uma expressão de adoração pra cada um
Deus Pai, Deus Filho, Deus Espírito
A presença do Deus vivo em três manifestações

Gloria ao Pai
Gloria ao Filho
Gloria ao Espírito

Vídeo incorreto?