Bem a noitinha numa praia eu encontrei
Uma sereia mesmo ali a beira mar
Eu tinha fome e junto a ela perguntei
Se ali a beira havia algo p’ra manjar

Logo diz ela eu bem posso resolver
O seu problema e fome não vai passar
Aqui não falta comida p’ra se comer
E só escolher, comer e saborear

Mas que comida e que bondade de mulher
Foi um regalo lá no meio dos areais
Eu comi tudo sem garfo, faca ou colher
Ela sentiu que eu tinha fome e me deu mais

Ali ficamos a atear mais o carvão
E este grelhado a noite me sabe bem
Ela oferecia e eu não dizia que não
Pois eu comia e ela comia também

Agradeci por tudo que ela me deu
Eu tive sorte e nisso fui campeã
E a saída ela assim me respondeu
Se quiser mais pode voltar amanhã

Vídeo incorreto?