Essa é a música de Deus,
profundo é o mistério.
Parceiros que fazem cultura no céu,
é de lá que emana a idéia.
A melodia dos serafins,
anjos e querubins,
e os arranjos do arcanjo Miguel,
que o diga,
Rafael.

Quem tem o dom recebe de Deus,
palavras de sua boca,
e bebe da fonte da inspiração,
a poesia é louca,
aos olhos do materialista ateu,
todo que juga sábio,
é cego diante da criação.

Mas,
qualquer um que negar a existência soberana do criador,
vai lembrar de um certo anatomista que procurou,
discecando corpo inerte,
perdeu a calma com um bisturi na mão,
não encontrando a alma.
Concluiu o trágico fim,
só a máteria e nada mais.
E onde está a exência,
do sopro divino,
rapaz?
Aonde está a exência do sopro divino rapaz?

Não sei,
talvez,
sei lá,
nos confins,
na terra,
agora,
jaz!
Ele na sabe dizer de onde emana,
pra onde o espírito foi pro pai? (bis)
Quem tem sonhos pra ver,
a vida humana reduzida a pó?
Aniquila a próprio ser,
que ele anima e lhe da voz.

Vídeo incorreto?