É um tal chorar sem sentir dor
É uma dor apertando o coração
É um nó que atravessa na garganta
É um choro de gozo na canção
Eu prefiro ser um dos escolhidos
No calvário encontrar o meu lugar
Eu prefiro viver a realidade
E não ter que a mentira camuflar

Rasga-me por dentro Senhor
Faz em mim um movimento, meu Deus.

Eu sou fraco mas não vou desistir
Minha mão no arado vai ficar
Se tiver que sofrer sofro calado
Humilhado e chorando em teu altar
Eu prefiro rasgar a minha alma
E contar meu segredo sem pudor
Pra quem olha pra mim sem preconceito
E por mim derramou o seu amor.

Jesus, Jesus, Jesus venha cá meu Senhor
Jesus, Jesus, Jesus venha cá dono do meu amor

Vídeo incorreto?