Pode esperar...
Não é do jeito que você está querendo
Está pensando que o Pai já o esqueceu
Ajoelhado espera e a resposta não vem

Você lamenta,são mil perguntas
Que sufocam o coração
E nas palavras não encontra explicação
Espere um pouco mais nada é em vão

Eu não sei...
Qual é a resposta que você quer receber
Eu não sei...
E nem quero saber o tempo que já tem
Seu lamento,sua dor,seu gemido o que for
Deus sabe a ti,bem onde está sua dor

A tempo de plantar,a tempo de colher
A tempo chorar,a tempo de sorrir
A tempo em que as folhas ficam presas a figueira
A tempo em que os frutos,vem as mãos
A tempo de pedir,a tempo de esperar
A tempo de lutar,a tempo de vencer
O tempo é ordenado,escrito e determinado
E só tem o que determina por você

Eu agora vou dizer
Que Deus,vai agir
Bem hoje está sua dor

Você lamenta,são mil perguntas
Que sufocam o coração
E nas palavras não encontra explicação
Espere um pouco mais nada é em vão

Eu não sei...
Qual é a resposta que você quer receber
Eu não sei...
E nem quero saber o tempo que já tem
Seu lamento,sua dor,seu gemido o que for
Deus sabe a ti,bem onde está sua dor

A tempo de plantar,a tempo de colher
A tempo chorar,a tempo de sorrir
A tempo em que as folhas ficam presas a figueira
A tempo em que os frutos,vem as mãos
A tempo de pedir,a tempo de esperar
A tempo de lutar,a tempo de vencer
O tempo é ordenado,escrito e determinado
E só tem o que determina por você

Eu agora vou dizer
Que Deus,vai agir
Bem hoje está sua dor

Que Deus,vai agir
Bem hoje está sua dor

Vídeo incorreto?