Dia a dia, em todos os momentos,
Força encontro em lutas ou labor,
Pois de Deus recebo sempre alento;
Que razão terei eu pra temor?
Cada dia Deus está bem perto,

E conselhos dEle posso obter;
Segurança e auxílio em tempo certo
Me concede pelo Seu poder.
Deus, que é bom, e sábio e compassivo, Cada dia dá-me o que é melhor.
Uma dor, e logo um lenitivo;
Luta e paz eu sinto em derredor.

Com carinho Deus protege e guia,
Qual zeloso pai, os filhos Seus;
"Dar-te-ei poder a cada dia"
É a certeza que Ele ofereceu.

Almejo o lar, paterno lar amado;
De meu Jesus ao peito estar;
Bem longe andar do mundo e do pecado,
No perenal e doce lar.
Com sonhos mil eu comecei na lida,
Um só, de todos, resta, em minha vida;
Meu peito arde em forte desejar:
Almejo o lar, almejo o lar!

Desejo ao lar, desejo ao lar,
Desejo ao lar, ao lindo e eterno lar,
Saudoso estou e canto em triste exílio:
Eu quero ao lar, ao doce lar!
Saudoso estou e canto em triste exílio:
Eu quero ao lar, ao doce lar!

E que eu possa, em lutas, dores, trevas,
Aceitar, ó Deus, de Tua mão,
Um a um, os dias que me entregas,
Nesta minha peregrinação.

Vídeo incorreto?