Você diz, diz que eu não estou te vendo em meio a provação
Diz que eu não estou colhendo, tuas lagrimas no chão
Diz que pra mim que não importa se estais na prova.
Você diz, diz que em meio a tantas lutas eu te abandonei,
Diz que quando precisou eu não te escultei
No lugar que eu havia marcado pra te dar a benção

Meu filho, eu tenho ouvido o teu choro e o teu lamento
O seu diario de derrotas jogo contra o vento
E hoje eu escrevo pra ti uma nova pagina.
Meu filho
Sou eu quem enchugo tuas lagrimas quando tu choras,
Sou eu quem derrubo as muralhas,
Sou eu quem abro porta
E hoje eu vou abrir o céu so pra te dar vitoria.

Sou eu quem tenho te guardado a cada instante aqui
Sou eu quem te consolo e faço você prosseguir
Sou eu quem luto por voce
Detenho a lua ate pra voce vencer
No fogo ou mesmo na prisão
Sou livramento e não deixo voce morrer

Na cova leão não te toca
No deserto envio pra ti o maná
No carcere enquanto louvas
Arrebento as portas pra voce passar
Mesmo ferido e humilhado
Sou deus quem te exalto
E o povo tem que ver
Que exalto aquele a quem eu quero
E quem impedira se eu escolhi voce.

Final: que exalto aquele a quem eu quero
E quem impedira se eu escolhi voce.
Meu filho

Vídeo incorreto?