Tu não vais sozinho, por este caminho.
Embora não me vejas, não te deixo não.
Pois minha mão refeita, jamais te rejeita,
Um elo mais forte se dá na oração.
Como te amo, oh! Cristo!
Me queres como irmão. Olho tuas chagas na cruz,
Lhe entrego meu coração.
Teu sofrimento por amor. Por nós se entregou.
E em sua glória divina, ele já ressuscitou.
Ame com doçura, que te dou ternura,
Uma paz serena, em teu coração.
Um amor sincero, é o bem que mais quero,
Minhas ovelhinhas, minha criação.

Vídeo incorreto?