Por viver tão longe de você
Me acostumei a não saber
Por que meu sorriso era triste
Sempre as mesmas
Longas horas
Rasurando minha história
Por que tem que ser
Sempre assim?
Como um labirinto em mim

Olho pro céu em dor
Me pergunto pra onde vou
Como sou, de onde vim
Por que estou aqui

Mas quando vi seu sangue ali
Derramado numa cruz
E sobre mim
Percebi a saída
Mesmo não sabendo tudo
Mesmo sem prever o rumo
Teus olhos vão me quiar
Sozinho eu não posso Encontrar...

E você pode acerditar em
Alguém que mostrou te amar
Com amor sem fim, foi assim
Porque quando se pode crer
No que os olhos
Não podem ver
Há poder pra te perdoar

Vídeo incorreto?